24 de dezembro de 2009

Inexpressividade


A chuva bate no vidro da janela. Olho para o tecto escuro, escuro como a minha razão. Sinto-me impotente, sinto a tua ausência bem perto. Tão perto que até poderia tocar-lhe no vazio da minha alma.
Um relâmpago crava-se no meu olhar inexpressivo, estático. Segundos depois, um trovão ecoa no quarto. Insignificante.
Estou vincada em mim, virada para dentro do meu interior, imperturbável por fora.
Só encontro interrogações que se respondem com exclamações e que, a pouco e pouco, se transformam em reticências. Como queria que fossem pontos finais! Como queria ter certezas que não tenho! Como queria ser um Eu absoluto!
Desejo largar tudo sem pensar em mais nada. Doem-me as entranhas, a minha alma tem uma ferida aberta. Só penso no teu abraço e em como gostaria que estivesses aqui e agora.
Não consigo moldar mais os meus sentimentos em caracteres sequenciados chamados Palavras. Vou fechar os olhos, desligar o cabo da razão e o cabo da emoção.
Está na hora de partir... para longe.

14 comentários:

Rit'z. disse...

À algum tempo que não lia nada teu. :3
Texto mesmo bonitinho, gostei imensa da maneira como o escrevestes. :)

Adorei (especialmente) esta parte:
" Só encontro interrogações que se respondem com exclamações e que, a pouco e pouco, se transformam em reticências. Como queria que fossem pontos finais! " :3

Rit'z. disse...

Muito obrigada pelo comentário! :$
Eu queria que o texto parecesse o mais real possivel, obrigada. :D
Digo-te o mesmo; não pares de escrever. :3

Pedro disse...

A esta hora já esse sentimento te passou. :)

M. disse...

Olá :D Muito obrigada :$
Tirei todo o gosto em lá ir, e seguir também.

«Doem-me as entranhas, a minha alma tem uma ferida aberta. Só penso no teu abraço e em como gostaria que estivesses aqui e agora.»
Está fantástico *.*

Liliana disse...

está tão lindo !

EDUARDA. disse...

muito obrigada, esta fantastico adorei :)
beijinho *

Gabriela disse...

Oh que querida :3
Os teus dois blogs estão muito bonitos. E tu escreves muito bem *-*
Também vou seguir :b
Beijinho *

Paulo disse...

Gostei (: *

Gabriela disse...

De nada querida :3
Beijinho*

Ladybird. disse...

É bem verdade minha querida,
Mas naquela frase referia-me ao facto do amor ser a amizade sem sas.. ;)*

Maria João disse...

Oh, quão inesperado!

Obrigada,
felicidades
e beijinhos!

Liliana disse...

obrigada (:

desconhecida disse...

tambem ja estou a seguir (:

escreve tão bem*

silenciodosegredo disse...

gosto do teu blog $:
ja estou a segui-lo